quinta-feira, 19 de abril de 2012

Depois de tantas tentativas, finalmente criei um blogue. Isto não é fácil, mas mudando aqui e ali está feito.
Este vai ser o meu cantinho onde vou poder partilhar a minha vida e também falar de uma coisa menos boa para mim, a perda do meu bebé.
Não é uma situação fácil, para nós mães de anjos... quando engravidamos começamos logo a fazer planos, a idealizar como será o nosso bebé quando nascer, será parecido com quem, carregamo-los dentro de nós 7, 8, ou 9 meses, falamos com eles e quando chega a hora de vir conhecer o nosso mundo fazemos de tudo para que corra bem, há partos que custam mais que outros (confesso que das duas vezes me custou), alguns são rápidos e no fim... ficamos sem nada... Vemos as outras mães com os filhos delas, a dar-lhes carinho e nós não os temos mas temos de estar ali os mesmos dias que elas para a recuperação. É penoso uma mulher ter de passar por tudo isto, ficar no mesmo piso que as outras mães e ter de sair da maternidade com as malas mas sem bebé...
É muito triste, é preciso termos uma força enorme para superar-mos a perda de um filho, a dor que temos no peito, o vazio do nosso coração... só quem passa por elas é que sabe o quanto custa a vida de um filho!
Neste blogue Materna Japão, li esta carta de uma mãe que perdeu um filho, lá ajuda ás pessoas que estão de fora como devem entender e respeitar a dor da perda gestacional, a dor de perder um filho á nascença e também a dor daquelas mães assim como eu que perderam e que perdem os seus filhos (ou passados algumas horas, ou passados dias, ou meses e até anos).
Acho que antes de nos criticarem deveriam ler esta carta...
http://maternajapao.blogspot.pt/2009/03/carta-de-uma-mae-que-perdeu-seu-bebe.html


1 comentário:

  1. olá amiga...só hoje soube realmente o que vos aconteceu e nem consigo imaginar o que passaram nesses dias.
    lembro-me perfeitamente da imagem do gil, que conheço desde pequena, a carregar aquela urna branca, tão pequenina, nos seus braços para dentro da igreja e da dor que também eu senti por todos vós!
    gosto muito de vós e quando precisarem saibam que estou por cá.
    beijinhos

    ResponderEliminar