sexta-feira, 20 de abril de 2012

O Pós perda do meu filho....

O chegar a casa de mãos vazias, olhar para o quarto ver a cama e não tinha ninguém para lá deitar... dormir, não conseguia, se fechasse os olhos revivia tudo de novo...
Só perguntava o porquê de ser eu??? Tinha feito de tudo o que podia... até me culpei por ter engordado muito e por isso ele ser muito grande...
Depois preparar o funeral, reviver tudo mais uma vez, ser bombardeada por comentários menos felizes... não foi fácil... não foi fácil ver o meu menino na urna, não podia ser verdade e nem estava a acontecer... parecia um boneco, lindo, levava o 1º fatinho dele e também um peluche, era dele...
Nunca pensei que tinha de passar por isto... a lei da vida não é os pais irem antes dos filhos??? Então porque é que connosco foi ao contrário? Porque é que eu não pude conhecer o meu filho a não ser na barriga? Que tristeza tão grande... que dor... tinha o coração vazio...
Apesar de toda a minha dor e por tudo o que passei tive um pós parto abençoado...
E contar ao meu filho... nem foi muito difícil ele entendeu bem e quando alguém lhe perguntava pelo mano ele dizia que estava no céu, claro que as pessoas ficavam sem reacção, pois não estavam á espera... coincidiu também com a entrada na escola primária, pensava que ia ser mais difícil, mas não ele até reagiu bem e na escola é um bom aluno.
Um dia, estava eu a dar-lhe banho e quando eu o limpei ele abraçou-se a mim e deu-me um abraço apertadinho e disse-me "mamã, quando tu estavas grávida eu já sabia que o meu mano ia ser um anjinho...", eu fiquei sem palavras.... mas perguntei-lhe porquê e ele disse-me "porque um dia eu estava a dormir e Jesus veio ao meu quarto e disse-me ao ouvido.." não podia ser verdade o que eu estava a ouvir... será que o meu filho fala com Jesus??? Ou onde foi ele buscar isso????
No dia 1 de Novembro, fomos ao cemitério e levamos o Martim e explicámos-lhe que aquela pedra branca era a porta para o céu do mano e que tínhamos posto aquela pedra para ficar mais bonito, ele depois já para o fim virou-se para mim e disse "mamã, sabes o que o mano me disse? que gostava mais de flores brancas..." (a jarra tinha flores coloridas)... fiquei outra vez sem palavras, eu não queria acreditar que ele também falava com o irmão...
Todos os Domingos vamos ver o nosso menino e nunca mais lhe pus uma flor de cor na jarra, só lhe ponho flores brancas...
Já passaram 7 meses, a dor continua a mesma... quando vejo uma grávida, a minha reacção é por a mão na minha barriga, ás vezes ainda tenho a sensação que o sinto a mexer-se dentro de mim... ver bebés de olhos fechados ainda me é difícil pois lembra-me o meu menino na urna... há reacções que eu não consigo evitar... ainda passou pouco tempo, e só agora é que estou a entrar na realidade...
Há certas coisas que faço que não é por mal, mas há muitas pessoas que não entendem esta dor e que pensam que a dor de perder um filho passa assim depressa e temos de pô-la para trás das costas, não entendem...
Quando falo do que aconteceu, sinto que as pessoas tentam desviar o assunto e que ficam sem reacção, mas ao fazê- lo sinto-me mais leve e melhor... falo muitas vezes e quando fecho os olhos revivo tudo...
Os meus pilares são o meu marido e o meu filho... força? tenho muita e ás vezes não sei onde a vou buscar... ás vezes surpreendo-me comigo mesma... mas também tenho momentos de fraqueza e quando os tenho recorro a esta musica...


Tenho momentos de dor, de tanto sofrimento... o olhar para outras mães e vê-las com os filhos nos braços e eu sem nada... eu tenho-o mas está no céu, é o nosso anjinho da guarda!
Digo muitas vezes: Fomos abençoados por Deus...gerámos um anjinho!
Queria dizer também a outras mães de anjos que compreendo bem a sua dor, porque passámos pelo mesmo, se precisarem de falar, se quiserem partilhar a sua história eu estarei aqui... Um beijinho de boa noite para todas....

4 comentários:

  1. Amiga sinto muito pelo seu anjinho Afonso como era lindo...Flor não existe dor pior do que a perda de um filho pois perdemos tb nossos planos,nosso futuro, nossos sonhos e nossa vontade de viver...
    Eu sou mãe de uma anjinha Lais que foi morar no céu no dia 16/11/2011 com 40 semana de gestação.
    Anita realmente é difícil escutar comentário de pessoas q nunca passou a perda de um filho sei q tentam nos ajudar mas não sabe a dor q sentimos aqui dentro do peito.Quando tb vejo uma mãe com seu filho no colo sinto uma inveja algo q nunca tinha sentido antes da perda...a inveja que tenho não é q eu quera o bebe daquela mãe mais a inveja é de sua felicidade de ter um filho para cuidar e eu aqui com colo vazio.
    Amiga eu tento viver um dia de cada vez...criei um blog lá conto toda minha historia é o q tá me ajudando pois conheci muitas mães de anjos que me dão força e uma ajuda a outra vc vai ver como esse blog vai te ajudar...
    A parti de hoje vou te seguir, conte sempre comigo...tá? Receba meu abraço e fique com Deus.

    O endereço do meu blog (um anjo em minha vida)

    anjolais.blogspot.com

    Com carinho Kathia.

    ResponderEliminar
  2. Amiga obrigada pelas palavras e pela visitas sinta se a vontade sempre q precisar.
    Flor os dias festivos não são mais os mesmo pois já tínhamos planos com nossos anjos a parti do mês q eles iriam nascer, querida vc não pensa de tentar novamente engravida? não vai substituir seu anjo mas leio muitas mães q apos a perda tiveram outros filhos e preencheu esse vazio e acredito q só assim vou encontrar novamente minha felicidade.
    Fique com Deus.Bjus

    Com Carinho kathia

    ResponderEliminar
  3. Olá querida...
    Sim, claro que quero engravidar novamente, mas pelo menos para já não, a situação do nosso país não é a melhor.
    Mas também como vou imigrar para outro país, então aí depois de estar estabilizada penso nisso.
    Um beijinho grande.

    ResponderEliminar
  4. Força. Tens todo o direito de chorar, de gritar, de quereres falar da tua história. Aliás, deves fazê-lo! Tens todo o direito de viver o luto da forma que quiseres durante o tempo que achares necessário. Só assim conseguirás seguir em frente. Não, não sei o que estás a sentir, nem consigo imaginar, mas sei que tudo vai melhorar, acredita.
    Beijos

    ResponderEliminar